Radio Music Player Free Online

terça-feira, abril 28, 2009


S o l i d ã o

Vem e me aquece
Estou com frio
Sinto o gelo ruim
Da triste solidão
Ela não se esquece
Entra no vazio
Desafeto do sim
Rasga mais um não
Seu som estremece
É a ferida no cio !
Tal dor de marfim
Sem vez ao perdão
Deságua na prece

5 comentários:

O NOVO POETA disse...

que solidão que nada, belas linhas poéticas, abraçossssss

Rabiscos da alma disse...

A solidão é uma das maiores musas pra nossa inspiração, e é certeza de com ela fazer bela poesia, e vc não fugiu a regra.
Beijinho

Dú Karmona disse...

Lindo texto poeta!
apesar do gelo da solidão...
Lindo vc!
bj na alma!

Compulsão Diária disse...

Deságua na prece. Que sorte termos fé. È um vetor, uma flecha!
Vazio ou perdido há que buscar a palavra.

celina vasques disse...

As palavras brotam de tua boca e de teu coração como pérolas raras!
Poema belissimo!

Beijos meus!