sábado, junho 19, 2010


Cartas de Agosto

Aquelas cartas de agosto
Nunca foram escritas
Eram letras enforcadas

Presas na grande garrafa
E no gargalo do desgosto
Morreram elas constritas

Desordenadas e sem posto

Elas jamais foram postadas

39 comentários:

María disse...

Alguna vez nos ha sucedido que hemos escrito alguna carta, pero después, la hemos roto porque no nos hemos atrevido a enviarla, y esas palabras quedaron en el aire.

Tus versos me parecen muy bellos, amigo, te felicito.

Un saludo.

Pérola disse...

Eu tenho várias dessas guardadas no meu baú rs.
Amado,eu sou professora efetiva da minha rede e atualmente diretora.
Um beijo grande,bela postagem.

Chica disse...

Lindo e há tantas dessas guardadas,de todos os meses,não? abração,chica

Úrsula Avner disse...

Olá poeta, lirismo em delicados versos nostálgicos... Um abraço e um ótimo domingo.

gaviota disse...

las cartas siempre existen en el eter de nuestra memoria besitos gaviota

Zélia Guardiano disse...

Adorei, Ivancezar!
Cartas não escritas, não postadas e, ainda assim, musicais...
Grande abraço, meu querido amigo!

Pérola disse...

Bom dia amado.
Minhas postagens são só reflexões,as vezes no meio da noite me banho de inspiração e a coisa flui rs.
Um beijo grannnnnnnde

Sil.. disse...

Ivan, boa noite.
Vim agradecer seu carinho no meu espaço, que aliás, é nosso espaço e dizer que de cara gostei muito daqui.
Eu admiro muito pessoas com esse dom, e por sinal inteligentes.
Ahhh meu amigo...eu tenho um monte dessas cartas no baú da minha memória..
Enfins, belo escrito.
PS: Sou filha de maçom, cresci no meio disso, e tenho o maior orgulho em ser filha de quem eu sou, pelo respeito imenso que esse meio tem pelo meu pai.

Um abraço grande!!

gaviota disse...

quede estatica a la contemplacion de un bello poema salido de pluma de palabras quedas besitos gaviota

A Arte Dos Livres Pensadores disse...

Olá Ivan...
Agradeço o seu belo comentário...e aproveito para dizer que sou apreciadora da maçonaria...
Compus uma obra dedicada...

Fraternalmente...
Nirma Regina

MAR disse...

Hay tantas cosas....que tenemos guardadas en nuestro "borrador" del corazón.
Un abrazo grande para ti.
mar

gaviota disse...

el invierno es cubrir de escarcha y silencios un beso feliz comienzo de invierno besitos gaviota

gorettiguerreira disse...

Em tantos momentos escrevemos cartas em nossa mente sem ao menos rabiscá-las em um papel.
Intriga, encanta e instiga o leitor a imaginar lendo seus textos.
Lindo!
E te seguindo amigo sulista.
Beijos de luz; Goretti Albuquerque

A Arte Dos Livres Pensadores disse...

Os caminhos da alma...são misteriosos...
E através destes enigmas...criamos o céu e a terra...ciência e religião...
Talvez...as respostas estejam tão perto dos sentidos...que duvidamos que estejam prontas...
Será?

Obrigada pelo seu comentário...

Beijo fraterno...
Nirma Regina

Sil.. disse...

Vim deixar um abraço Ivan!

Linda semana pra ti!

Sônia Silvino disse...

*********************************
Boa noite,Ivan querido!
Passando para te visitar
e deixar muitos beijinhos!
*********************************
O verdadeiro amigo

Compreenda.
Releve.
Nunca abandone
o verdadeiro amigo.
Ele pode nem estar
ao seu lado agora.
Mas certamente,
estará sempre contigo. Clarice Pacheco
************************************************
SÔNIA SILVINO'S BLOGS
Vários temas & um só coração!!!
************************************************

Renata de Aragão Lopes disse...

São as melhores
essas que não enviamos...

Beijo,
doce de lira

M@ria disse...

Na ilha da eternidade sobrevivi aos naufrágios,
sem perder o amor ao mar ....Saudades!!

M@ria

La Gata Coqueta disse...

Cuando finaliza el verana siempre hay un amor que pudoo ser cierto pero ante la duda se queta solamente en un folio que termina en el fondo de una papelera.

Y se llamaria un amor de un verano cualquiera...

Un abrazo de rosas con el color de los sueñoa aquellos que siempre queremos que germinen en el corazón, con la fuerza del fluir de una fuente.

Marí

Doroni Hilgenberg disse...

Ivan,
como já disse anteriormente
cartas são legados e muitas vezes deixamos de exprimir nossos sentimentos por medo de rejeição, e então enforcamos a palavra e enterramos a carta

bjs

O NOVO POETA disse...

passando por aqui e fazendo boas leituras, um grande abraço querido amigo.

gosto muito dos seus trabalhos, fique em paz.

Belkis disse...

Cuando escribimos, aunque no entregemos las cartas al destinatario, al menos nos queda la tranquilidad de haber sacado el sentimiento. Eso ayuda a liberarnos.
Siempre es grato visitarte.
Besitos

Grosso Véio disse...

Bah... essa tá uma beleza, irretocável! Abraços do André Diefenbach

gaviota disse...

aquellas cartas escritas en el idioma del amor consagrado al deseo evaporado en sueños besitos gaviota ahhh ya me enlace

Janita disse...

Olá Ivancezar.
Venho conhecer seu blog e agradecer-lhe o gentil comentário que fez no blog "A alma e a rosa", a propósito do post "De braços abertos". Isto porque, de certa forma, sinto que também fui contemplada pelo seu apreço. Embora,obviamente, o mérito seja todo do poeta Sandrio. Penso que ele não se importará se eu o fizer em nome de ambos.
Uma gentileza deve, sempre, ser reconhecida e retribuída.
Aproveito para fazer um breve comentário a este seu poema. Ao contrário do que acontece no Brasil,em Portugal Agosto é o mês de férias por excelência, uma vez que estamos no pino do Verão. Estas "Cartas de Agosto" que nunca foram escritas e morreram desordenadas,são como aquelas palavras que morrem na garganta e nunca chegam a ser pronunciadas.
Tal como os amores de Verão, que nascem e morrem na areia...
Se me permite vou tornar-me sua seguidora, já que penso voltar aqui a miúde.
Cordiais saudações da
Janita

La Gata Coqueta disse...

Se acerca
en mutuo silencio
y languidez extenuá

Otro fin de semana
para allegar el descaso
y ser disfrutado

Según va emergiendo
cual fuente cristalina
desnudando el alma

En un simulado abrazo
en las verjas del olvido
esperando el siguiente

María del Carmen

Sil.. disse...

Ivan, tu és um queridoooooo!

Um grande abraço!

Amor feito Poesia disse...

Carrego flores no meu olhar
E um bosque encantado a ser decantado...
Pelas trilhas iluminadas da minha alma

D.Flor

Beijos e flores no seu Domingo M@ria

MAR disse...

CHI
CHI
CHI
LE
LE
LE
VIVA EL LUNES CHILE!
jajajjaja
Besos para ti
mar

Amor feito Poesia disse...

Eu deixo aroma até nos meus espinhos,
ao longe, o vento vai falando de mim.

Cecília Meireles

Amor & Paz & Poesias na sua semana!
Beijos na alma.....M@ria

Nilza disse...

Meu querido Ivan,

Depois de uns tempos "fora de combate" estou de volta, firme e forte, e me deliciando com esse lindo poema.
Beijos e saudades.

La Gata Coqueta disse...

Cordialmente te dedico
estas palabras, iniciando así
el lunes con buen positivismo
para; tí, con mi afecto...


Estelas virtuales

Comienza la semana
se crecen las ideas
todo se hace posible

Porque así lo sentimos
la euforia nos cubre
dejándose besar por ella

Nos invita a ir depositando
semillas de estima y aprecio
en los espacios amigos

Que desde hace tiempo
nos unen sus letras
que brillan en la alborada

Con poemas imaginarios
o conjuntos de realidades
que nos van descubriendo
la belleza de ese ser humano

Que a través de los sentimientos
nos va dejando estelas...
...cada vez más hondas
para ser recordadas...

y nunca olvidadas
formando parte de mi estar
al leerlas cada mañana...

María del Carmen

Nilza disse...

Meu querido amigo,

Em alusão ao teu comentário no meu blog:
Fazemos a nossa parte e o que eles fazem? colhem os louros dos nossos esforços, sem choro nem vela!
Na maior cara dura canalizam nossas atos solidários e de cidadania e os transformam em bônus eleitoral.
É só isso meu amigo, a nós fica cômoda e gratificante certeza do dever cumprido e a frustração de ver esses espertalhões se "dando bem" às nossas custas, que por sua vez já estamos demasiadamente cansados em captar recursos, pouco nos resta de fôlego para convencer essa gente tão carente, na hora das campamhas politicas, que eles nada tiveram com tudo o que foi conquistado.
Todo mundo quer ser o pai da criança, depois da gestação e das dores do parto.
Um grande abraço Ivan, espero que suas dores sejam atenuados com o bálsamo mágico da generosidade e da sensação maravilhosa de ter feito a tua parte.
A tua ficha tem a alvura e o perfume dos jasmins.
Te admiro demais!

Carmem disse...

Em pequeno poema disseste tanto, Ivan.
Cartas que nunca foram escritas...cartas que "escrevemos" na nossa mente, com todas as vírgulas, pontos e parágrafos, muitas vezes nem chegam ao papel...e o destinatário nem as sonha!
Ah, Ivan!
E olha que não é só em agosto não, meu amigo! Embora te entenda: agosto no nosso Brasil é filho do inverno, pai do estado de espírito acabrunhado, deprimido, mais susceptível de tais proezas...
Sim, tens razão.

Quanto ao teu comentário no filosofandoemcimadabicicleta: adorei o termo que usaste: "sectários" - com certeza, não me ocorreria melhor adjectivo para "esses alguns senhores críticos".
Regra geral, as pessoas limitam-se a seguir uma linha de engavetamento, rígida, iniciada por um e seguida de forma disciplinada pelos demais, pois que senão, poderão correr o risco de serem acusados de não terem aprendido bem a lição, ou não terem concluído o curso com aproveitamento.
E se há um senhor que encaixa determinado autor na gaveta dos medíocres,ou, pelo contrário, na dos melhores, é melhor não contestar.

É preciso ter coragem, "ter tomates", como se diz em terras lusas, para admitir que se aprecia o que está rotulado como "indigno de ser apreciado".
É necessário, não apenas em Literatura, mas na maior parte das coisas da nossa vida, ter coragem para mudar as coisas de uma gaveta para outra.


Abço

Janita disse...

Olá Ivancezar.
Por favor ajude-me, não consigo encontrar o Poema Herança que tanta curiosidade me despertou e gostaria de ler
Um beijo
Janita

Zeus disse...

Depois de dias sem postar ou poder visitar meus amigos virtuais,vim agradecer por sua amizade,visita e comentário e aproveito para te deixar este pensamento caro amigo:
"Futuro.
Esse período de tempo no qual os nossos negócios prosperam, os nossos amigos são verdadeiros e a nossa felicidade está garantida."
Um abraço e felicidades!!

Rosan disse...

Cartas de agosto, penso que por serem do mes em que nasci, são muito melhores que qualquer outras, as cartas de agosto, que não foram escritas no papel mas cravadas com fogo nos corações, são muito mais que escritos ao vento....são estas que nunca saem de nossas lembranças.

beijo

Rosan

Andreia Hernandes disse...

Gostei muito do seu texto, Ivan.
Parabéns.

Abraço,
Andreia.

Dú Karmona disse...

Palavras enforcadas, presas na garganta...
Muito ruim qdo, por algum motivo, deixamos de dizer algo...
Lindo texto. Forte!
bj na alma!