Radio Music Player Free Online

sexta-feira, setembro 17, 2010

A LENDA DA PULQUERIA

A Lenda da Pulquéria

Muitas lendas existem
Uma delas atrai e encanta
A todo e qualquer ser
Dos que vivem ou que vem
Ao lugar de onde sou

Bocas de gerações insistem
Que era só um puro encanto
A Índia Pulquéria de se ver
E na Gruta uma marca tem
Do Índio que tanto a amou

O Cacique Sepé sem desdém
Caiu rendido à beleza tanta
Tendo seu amor por merecer
Uma guerreira paixão, dizem
Eternizada no mito que ficou


( Da série de poemas DE ONDE SOU )

25 comentários:

María disse...

Bonito poema de leyenda, me ha gustado volver a leerte de nuevo, se te echaba de menos,

Muchas gracias por volver, seguir escribiendo y compartir tus versos tan lindos.

Un beso.

Janita disse...

Olá Ivan.
Adoro histórias de amor que terminam bem!
Muito enternecedor este poema. O Cacique rendido à beleza da índia Pulquéria e esse grande amor que se tornou lenda, parece que deu fruto, verdade Ivan??
Gostei muito do teu regresso e espero que não fujas de novo.
Beijo da
Janita

Úrsula Avner disse...

Olá meu caro autor,

seus poemas sempre sinalizam esmero e sensibilidade na escrita. Bonito texto poético. Grata pelo carinho e sempre. Um abraço

Zélia Guardiano disse...

Lindo poema, Ivancezar, marcando a sua volta...
Você estava fazendo muita falta!
Que bom que está aqui de novo...
Grande abraço, meu querido amigo!!!

jefhcardoso disse...

Muito bonito apresentar dessa maneira o seu lugar, Ivan. O amor com toda sua singeleza ainda é a linguagem de todas as tribos, de todos os homens, dos que amam e até dos que não. Fazia tempo, meu caro. Mas você é de casa. Não precisa convite. Deixo por mera formalidade.
Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com que lhe convida para ler hoje O Quinto Sinal Vital. Abraço!

nydia bonetti disse...

Tão bonito, Ivan. Há amores assim... Beijo, bom domingo!

Eurice disse...

Cuanto tiempo sin disfrutar de tus poemas, de tus versos... alegra tu vuelta.
Saludos!

Graça Graúna disse...

Meu querido Ivan: parabens pela beleza de poema dedicado à guerreira Pulqueria e agradecimentos por sua doce presença no meu pequeno blog. Aproveito a oportunidade para mostrar meu poema também dedicado à Pulqueira, em outubro de 2009. Fique com Ñanderu,
Graça Graúna
-----
Poema II
ALMAS PEREGRINAS


Entre as histórias mais belas
do Rio Grande do Sul
é impossível esquecer
a canção de amor e morte
de Pulquéria e Tiaraju.

Na antiga São Miguel
com a lua por testemunha
em meio a flores silvestres
onde pousam tantos pássaros
se encontram os amantes.

É um amor tão bonito
que Ñanderu nos faz ver
o que há de mais sagrado
na história de Pulquéria
e o seu amor por Sepé.

Foi na Guerra das Missões
que o amado parente
enfrentou as duras penas
e as lágrimas de Pulquéria
deram luz a uma nascente

Diz a lenda que Pulquéria
no rio ainda se banha
enquanto o guerreiro amado
segue o Cruzeiro do Sul
quando a noite é mais pituma.

(Graça Graúna, out. 2009)

Domingo, 19 Setembro, 2010

celina vasques disse...

Fiquei encantada com tua estórinha linda!
Eu adoro essas lendas, coisas que falam de amor e tu escreves divinamente bem meu Poeta!
Obrigada pelo teu carinho sempre e pra mim vir aqui é um bálsamo, adoro ler-te!
beijos meus com afeto!

M@ria disse...

Lembrar é fácil para quem tem memória,
esquecer é difícil para quem tem coração.

(William Shakespeare)

Uma semana abençoada e Feliz!! M@ria

Rosan disse...

olá Ivam
as lendas são sempre lindas, o amor ´contado em rima, e lenda, fica ainda mais fascinante.
só podia o cacique se apixonar por idia tão formosa;

beijo

Chá das Cinco disse...

Fico feliz por você ter voltado.
Como sempre venho aqui colocar a minha admiração por ti.
Teus poemas tem um " Q " de mistério que muito me agrada, admiro as tuas palavras,entre as linhas há outro poema e uma outra história.
Gosto muito de você,sei disso pois quando leio os teus comentários no Chá das Cinco meu sorriso vai de um canto a outro, me sinto honrada com a tua visita e com as tuas considerações.

Um grande beijo
Gemária Sampaio

gaviota disse...

EL AMOR IDOLATRADO EN UN BESO BESITOS GAVIOTA

IVANCEZAR disse...

Hola amiga !

Te pido disculpas por la ausencia. Ando con el tiempo muy reducido. El poema que publiqué lo tenia guardado - ni siquiera me sobra para componer. Espero que luego tenga más tiempo disponible. Besos desde el sur de Brasil

Chica disse...

NOSSAS LENDAS SÃO LINDAS E TU TE INSPIRASTE BEM!

abraços,chica

gaviota disse...

leyendas sendas con un final que se acerca besitos gaviota

Menino da net disse...

Ae bacana o seu coteodeo acesse o meu blog e deixe o seu comentario e enbreve tera Blogger para baixa valeo http://meninodanetap.blogspot.com

Chá das Cinco disse...

...entrelinhas...
Captei mestre rs
Beijos e beijos

Nilza disse...

Meu querido,

Falar dos teus poemas é brincar e desdenhar dos adjetivos.
Voce é um encanto que encanta.
Respondi suas perguntas pelo email, espero que tenha sido elucidativa.
Beijos, amigo querido.

Sônia Silvino disse...

Olá, meu querido amigo!
Vim ler as novidades e deixar muitos abraços!

Jefferson Dieckmann disse...

Bela lenda, bela poesia...! Parabéns! Um grande abraço!

Celêdian Assis disse...

Meu querido Ivan, que bom ler-te de novo, após algum tempo ausente. Uma bela história de amor que se eterniza além da lenda, ou mito, nos seus encantadores versos.
Um grande abraço, meu amigo.
Celêdian

Celêdian Assis disse...

Meu querido Ivan, que bom ler-te de novo, após algum tempo ausente. Uma bela história de amor que se eterniza além da lenda, ou mito, nos seus encantadores versos.
Um grande abraço, meu amigo.
Celêdian

MAR disse...

Muy lindo poema.
Besos para ti.
mar

FUNARI disse...

Ivan, que grata surpresa. Participei de um encontro de Corais, onde um deles se chama VOZES DA PULQUERIA.Por total desconhecimento do significado da palavra (sem medo de mostrar a ignorancia), te encontrei! Para bens pela poesia, é linda! Obrigada pelo esclarecimento que me proporcionastes.Estive em Sto. Angelo, conheço as Missões e estaátua de Sepé Tiaraju, mas desconhecia lenda. OBRIGADA!