Radio Music Player Free Online

terça-feira, março 17, 2009



Ponte no Rio das Antas - um lugar bonito ... Longe ou perto ??
Este poema responde:

A DISTÂNCIA

A distância que se mede
Pela convenção humana
Não traduz o quão longe
Pode alguém estar de ti
Um metro ou mil , é não

A distância não impede
Uma proximidade insana
Parceira do que se tange
Cuja aura pode estar ali
Terra e mar, um só senão

A distância sempre cede
teme a solidão da cabana
Vive qual asilo de monge
Na espera da porta a abrir
Ao ar ou ao vento, então

3 comentários:

Joe_Brazuca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joe_Brazuca disse...


Caríssimo amigo Poeta !

Exite uma teoria, a da "dobra espacial", onde, palmarmente falando ( pois é complexo o tema...) existiria através da relação espaço/velocidade/tempo, de se criar uma "dobradura" no espaço, até que dois pontos mais distante possiveis se encontrem, desconstruindo a nocão de "distância"...Paradoxo ?...
um dia saberemos, sem dúvida...
A confirmação Começou pelo seu poema !
abraço, seja bem vindo ao "blogmundo" !

GRAÇA GRAÚNA disse...

Ivan, gostei mesmo do seu poema. Na verdade não importa o tempo que se leva pra cruzar a ponte, mas a beleza do lugar. Bjos.