quarta-feira, março 25, 2009




A IMAGEM é do busto de "José Gervasio ARTIGAS" , herói nacional do Uruguay , um dos maiores líderes da história da América Latina. Libertário, progressista, guerreiro e revolucionário - homem que viveu muito à frente de seu tempo . Morreu asilado no Paraguay , tendo a seu lado o inseparável ANSINA , ajudante de ordens , soldado, negro, fiel companheiro até seus derradeiros dias.

Abaixo meu poema REVOLUÇÃO:

Revolução
1.
Deu para ouvir ...
O primeiro tiro rasgou o silêncio
Quando as idéias eram só sementes
Dormiam tapadas em fina camada
De terras doces em degustação
Temperadas com cravo e canela
O ruído era , sim , de chamada ...

2.
Um clamor atendido ...
Marcando o início de outro tempo
Silvavam os ventos da Revolução
Foram agudos cortes de clarim
muitos deles amolados a fio gelado
Penetrando a carne em disparada
Cada talho afastando a clemência

3.
Não se podia ouvir
Mudos gritos com pedidos de perdão
O sangue jorrando sem precedentes
E sol-a-sol idéias meninas brotavam
Plantas novas de um coletivo gerado
Batalhas aos centos até uma solução
A terra herdada deixou descendentes

4.
Uma nova sociedade
São filhos curados da antes aclamada
Pátria das sementes adocicadas
Nascia assim o marco de outra nação
Sempre pregado pelo brado inspirado
Da bandeira de liberdade presa à janela
Da antiga casa das idéias descrentes

3 comentários:

Compulsão Diária disse...

Na pátria das sementes adocicadas, a crise é marola!
Revolução?
Aqui mora na casa das idéias descrentes.
Boa, Ivan

JORGE LOEFFLER disse...

Prezado Dr. Ineu é uma enorme satisfação saber de seu blog que irá se tornar leitura diáira para mim.
eu comentário sobre a absurda e inútil justiça militar do estado que publiquei no site www.litoralmania.com.br onde assino coluna despertou enorme fúria de alguns brigadianos que nunca se identificam, usando sempre email com pseudônimos.
Interessante o busto deste herói uruguaio, assim como o quee stá estampado no mesmo. Penso que me sejam símbolos familiares, aliás o são.
Finalizando espero que me retibua, visitando o www.praiadexangrila.com.br , por mim editado.

juan disse...

Depois de trinta anos!!! e por acualidade, aonde fui te encontrar??? Não sou nada virtual, ainda prefiro uma caneta e um papel e um abraço e por isso não esqueci aqueles belos tempos. Vê se emagrece, te comunica e aparece, já que a "loucura" é a mesma.
Juan