Radio Music Player Free Online

terça-feira, março 17, 2009



A imagem mostra o "trono" do R.: Sal.: na Loja "Union Y Fraternidad Riverense" , na cidade de Rivera/Uruguay, fundada em 1906 , centenária , portanto.E lindíssima ...
Abaixo o poema:

PLANETA

No tamanho de meu mundo
Não cabem todos os sonhos
E as divisas de onde moro
São faísca de um planeta

Meus versos cantam um distrito
Uma província de luz
Na escuridão do conjunto
Não vale explorar a terra

O tamanho dos meus sonhos
Não suporta muitos mundos
Basta o lugar onde moro
Aqui se encontra o planeta

Meu verso chora o limite
Reduz meu canto a uma voz
Buscando linhas fronteiras
Fragmentos de um planeta

Quero a parte que me toca
Quero o limite dos sonhos
Não quero horizontes amplos
Sufocado no planeta.

Um comentário:

Anônimo disse...

Impresiona, verdad ? Un T.·.A.·.F.·.