Radio Music Player Free Online

segunda-feira, março 23, 2009





As fotos : Ivan Cezar e a irmã Isane - depois Griselda, a esposa,todos na infância. E abaixo o poema NOSSA INFÂNCIA, de minha autoria:

Nossa infância


Quando do céu em investida
ouvires um fino estrondo
Como um tiro de festim
E o relâmpago com seu flash

ao cronômetro conceder férias,
se por acaso lembrares de mim
Das brincadeiras da infância
Daqueles primeiros dias da vida

Não daquela adotada e oficial
Plasmada em papel carmim
Mas da outra , de sangue real
a que deixa a memória vivida ...

Lembra só das crianças
Das brincadeiras sem fim
Não me vejas com a barba
Encoberta na cor da geada

Tom que agora pinta e cobre
o rude bosque de minha face
Tampouco como a senhora
Que conversa com o espelho

Esse ser plano de mágico gelo
Travestido de moço nobre
E a mania desse liso vidro vil
De manter vivo esse enlace

expondo os tons de vermelho
Nas manchas deixadas do tempo
Marcas que nunca escapam ...
Não olhes para dentro de nós

com o calendário fixo no hoje
Cuida só das puras lembranças
De uma era que evitava a fera
E toda a obra a gerar o medo

Era contida só na fé e n´um clamor
Tão ingênuo quanto doce e irreal
Para que na cena sempre houvera
um anjo capaz de um castigo evitar

A pena seria normalmente aplicada
diante das já desenhadas façanhas
De uma memorável traquinagem
Que na (nossa) história se consumava

Nenhum comentário: