Radio Music Player Free Online

quinta-feira, novembro 26, 2009

( imagem da WEB )

Vida e Poesia

Ele voava e tinha super poderes
Enfrentava inimigos de plástico
Só temia o efeito da criptonita
Mas conjugou o verbo crescer

oooOOooo

Vieram novos amigos e prazeres
Ele abdicou do mundo fantástico
Balançou na variedade da melanina
Até o limite da arte de entender

oooOOooo

Logo aprendeu a apurar os haveres
Bailou no salão do cofre frenético
Então precisou ingerir a vitamina
Para a saturação do verbo vencer

oooOOooo

Quando viu o cabelo desmerecer
Sentiu a voz de um sujeito patético
Que avisava a passagem da menina
No rumo de outra cama a estender

oooOOooo

Ele imune a todos os falsos dizeres
Maturou versos n´um tom estético
Para dar cria à uma poesia cristalina
Na penúltima dança do verbo viver


9 comentários:

Joe_Brazuca disse...

Caro Ivan...

permita-me : UMA DE SUAS MELHORES !!!( e olha que vc escreve espetacularmente bem...rs)

mas esta,tocou-me...

Eis nosso "corredor", não há falar-se em evita-lo, né mesmo ?

de super, à sub...eis a graça do verbo viver, conjugado até a penúltima...

espetacular, mais uma vez !

abraço

Joe

celina vasques disse...

Querido poeta que texto fantástico!!!


meus aplausos sinceros à tua escrita!

beijos meus!

celina vasques disse...

Estou te deixando aqui um selo que me foi concedido pelo poeta Joe Luigi e que hora passo à ti para que postes em teu blogger belissimo!
http://lh3.ggpht.com/_5cZJalGlBws/Sw76Q3_1ELI/AAAAAAAADPo/XclXrjv76JI/s400/Blog%20brilho%20pr%C3%B3prio_1.jpg

celina vasques disse...

Não Ivan não ficou o selo lá... copia lá no meu blogger por favor! é um que esta marcado como presente de joe luigi!

beijos

Nydia Bonetti disse...

Que texto incrível, Ivan. Concordo com Joe: um dos teus melhores. Que coisa...

Beijos.

Norma Villares disse...

Que linda poesia. Anima pra vida! Obrigada pela atenção e cuidado. Abraços luminosos

Norma Villares disse...

Que linda! Anima pra vida! Obrigada pela atenção e cuidado. Abraços

Nilza disse...

Qoerido Ivan,
Não sei porque, esse texto lembrou-me os paradoxos de MJ, e que algum dia, não sei quem, falou-me que a velhice é a paródia da vida...não se assuste com minhas comparações meio insólitas, mas ultimamente compraz-me liquidificar enredos. Será a conjugação no futuro do pretérito do verbo viver?

Zeus disse...

Sem dúvida alguma uma bela mensagem para a alma caro Ivancesar.
Um abraço e ótimo fim de semana de muita paz e carinho familiar!