Radio Music Player Free Online

quarta-feira, novembro 04, 2009


( como é .... e como era o Hotel de Beira ....)



Cidade da Beira


Na Africa pobre

Na cidade de Beira

A beira do caos

Na vasta poesia

A verdade é inteira

Na prática dos maus

A repetida besteira

Da América nobre

Os nervos à beira

A miséria nas naus

Naves na esteira

Viagem que encobre

Vidas no caos

Humana ladeira !

8 comentários:

Nilza disse...

Oi Ivan,
Que bom ter voce de volta, querido. Que bela poesia, nem me atrevo a tecer comentário, nenhum adjetivo transmitiria com justiça tanta beleza.
Beijos.
Nilza

Nydia Bonetti disse...

África
Reza para teus orixás

Eu rezarei
Para o meu Deus

Alguém há de ouvir
A nossa voz

Que este poema siga
A pedir por nós...

beijo, bom fim de semana, Ivan!

Úrsula Avner disse...

Caro Ivan, sua escrita é peculiar e elaborada, além de conter beleza poética. Obrigada pelas constantes e amáveis visitas. Um abraço e bom fds.

Doroni Hilgenberg disse...

Ivan,
Obrigada pela sua visita.Que bom contar contigo sempre.

Seu poema prima pela realidade.
Africa, dos encantos,misterios e magia, mesclada de pobreza entorpecida.
bjs

Doroni Hilgenberg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo disse...

Como não poderia poderia deixar de ser,vim te agradecer mais uma vez a sua presença e seu real comentário sobre "nossos" presidiários,caro Ivancesar,infelizmente é a dura realidade de nosso país!
Aproveito a passagem para te deixar o seguinte pensamento:
"Nunca diga “Eu te amo”, se não te interessa e nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.

Nunca toque numa vida se pretende romper um coração. Nunca olhe nos olhos de alguém se não quiser vê-los derramar lágrimas por ti.

A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permiti que alguém se apaixone por você, quando você não pretende fazer o mesmo."
Um abraço terno amigo e seja feliz.

Zeus disse...

Me desculpa a confusão,o Ricardo da mensagem acima na verdade sou eu também,esqueci da primeira vez de me identificar corretamente,rss
Sory

Joe_Brazuca disse...

putz, cara !...essa arrepiou...vislumbrei como filme toda sua proposta...portanto, cinematográfico !

completíssima !

muito bom !

abs