sexta-feira, dezembro 04, 2009


Versos mudos

Perguntam porquê
meus poemas são mudos
Intriga o fato d´eles provocarem
Tantas estranhas reações
Confunde-se a ação da poesia
na alma alheia
Eles, porém, não tem,
Por favor entendam !
jamais terão, voz própria ...

Versos não falam , nem gritam,
sequer murmuram
Poderão ganhar vida,
desde que sejam aceitos
Já dizia Drummond
Dentro da simples
e total iniciativa da leitura
Terão sua vitória
quando arrancarem lágrimas

Quando capazes de produzir
Ao menos um momento intenso
E no rugir do tigre de Borges
Fizerem-se cúmplices
na hora da gostosa solidão
Companheiros de uma viagem
sem movimento
Cantados por uma voz pura
atingirão sua plenitude

Neste estágio serão úteis
na construção de vidas
Transformados em ferramentas
para despertar os sonhos
Tal catavento de Quintana
Meus versos aí estarão
cumprindo sua missão !
Mas vivos na letra fria,
seguirão sempre mudos.

6 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Estes, estão bem vivos. E plenos.

Gostei demais, Ivan.

Beijo.

Nilza disse...

A poesia é o alimento que nutre nossas emoções e ilusões , a digerimos de acordo com nosso estado de espírito e dai em diante, vamos fantasiando seus caminhos, absorvendo todos os resquicios de consolação e exaltação de seu criador. É uma fórmla mãgica que interpõe-se entre sonhos e realidade.
Beijos, querido amigo.

Ianê Mello disse...

Para mim, teus versos tem falado e muito.
Palavras belas e verdadeiras.

Tuas colocações, citando esses grandes poetas, foi muito boa.

Cito, agora, Clarice lispector, para complementar:

"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência

e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca."

É isso aí, Ivan...você tocou.

Beijos.

Zeus disse...

Não sou poeta mais sei apreciar uma bela poesia,ainda mais quando ela toca fundo em nossa alma.

Um abraço terno amigo e seja feliz!

Chá das Cinco disse...

Na verdade o meu melhor não é escrito,mas sim vivido!
Bjs

celina vasques disse...

Adorei teu texto querido Poeta e amigo querido!
Aliás, adoro ler-te, tens a sabedoria dos grandes poetas e a
generosidade dos bem-aventurados de Deus!
Beijo terno em teu coração sensivel e carinho para a tua alma profundamente boa!