Radio Music Player Free Online

quinta-feira, julho 09, 2009

Pesadelos

Conheço um alguém
Não é conto de fadas
Não tem cara ou forma
E habita as madrugadas
Com seu escuro carma
Mas nem todas tem
Esse tal ente sinistro
Assombrando os sonos
Maldito ser do além
Nas noites acordadas
De ruidosos silêncios
Velados sem registro
Por bocas amordaçadas
Murmuram os prantos
E me conduzem refém

8 comentários:

Andreia disse...

Há muito que não tenho pesadelos... *

IVANCEZAR disse...

Oi Andréia:

- Boa lietura aqui no teu Blog
- Prazer enorme conhecer-te
- Vou aderir à tua lista
- Espero novas visitas tuas
- Beijo do meu sul (gelado, hoje 2 graus e uma geada das brabas)

Nydia Bonetti disse...

Ivan
Estes seres que habitam madrugadas insones, será que moram dentro ou fora de nós?! Pero que los hay, los hay...
beijo

Bea - Compulsão Diária disse...

As madrugadas, a insônia ..os seres!
E a poesia pra dar conta desse que será que me dá;)))

Zeus disse...

Grande Ivancesar,agradeço a sua gentil visita e o seu importante comentário sobre a minha matéria e te confesso que não sabia desta história dos Fuzileiros Navais no RJ,mas a gente vive e aprende né?
E quanto ao frio aqui do Sul,me parece que este anos está bem pior em relação aos outros anos né?

Linda poesia

Um abraço e seja feliz.

Doroni Hilgenberg disse...

Ivan,

Definiu um pesadelo em sua forma mais aterrorizante, é esse mundo às avessas que esta tornando nossa vida um susto, um medo e outro pesadelo.
bjs

Doroni Hilgenberg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Doroni Hilgenberg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.