domingo, julho 26, 2009

P e d a ç o s

Pedaços partidos de mim
Dispersaram-se pelo mundo
Foram aos poucos divididos
Carregados por outros seres

N´uma lamúria sem fim
Tal náufrago moribundo
Ocupei espaços diminuídos
Cerco de números ímpares

Pedaços repartidos de mim
São só um refúgio profundo
Na biografia dos possuídos
Onde se mostram vulgares

Na penúria de um outrossim
No tempo fugaz d´um segundo
Invocando o minuto dos traídos
Vejo-os vivos em seus lugares

9 comentários:

Zeus disse...

Meu bom amigo Ivancesar,venho te desejar uma excelente semana cheia de paz e de muitas realizações e que a felicidade seja uma constante em sua vida e aproveitando te deixo a seguinte mensagem:

"Às vezes, naquele minuto de oração deixamos de tomar uma atitude precipitada, de proferir uma palavra agressiva, de permitir que a cólera nos induza a qualquer atitude infeliz..."

Um abraço e seja feliz!

Nydia Bonetti disse...

É assim Ivan. Há pedaços de nós espalhados pelo mundo. E mesmo que juntemos todos, jamais seremos como antes.
Mas acho que estes estilhaços são o que chamamos v i d a.
boa semana! bjs.

Nilza Rouquentin disse...

Aquele que passa pela vida e não deixa perdido os fragmentos seus...não viveu, não importa suas dimensões...ma sim em que lugar se perdeu.

Almirante Águia disse...

Ivan
Temos nossos pedaços partidos e perdidos mas sempre de alguma forma, saboreamos pedaços de outros. O contentamento está na doação a quem precisa de partes de nós.

Ivan, deixei um presentinho para você em minha página, o negócio é muito simples, basta copiar, colar e seguir as regras.

Grande Abraço

Doroni Hilgenberg disse...

Ivan,

doloroso poema
São esses fragmentos que nos faz ser um poeta mais sensível.

"Só depois
de tropeçar na vida
de cair em pedras
e sentir a dor...
eu juntei meus cacos
e me fiz poeta" ( DH)
bjs

RONALDO INEU GUEDES disse...

Parabéns PRIMO !!!

O NOVO POETA disse...

adorei seu poema amigo, um forte abraçosssss.


Deixei um presentinho para você em minha página, o negócio é muito simples, basta copiar, colar e seguir as regras.

Grande Abraço

Úrsula Avner disse...

Olá caro Ivan. Prazer em conhecer um pouco de ti através do seu versejar, o qual apreciei muito. Voce escreve com estilo e métrica sem dispensar a beleza poética. Obrigada por seu amável comentário e interesse em acompanhar meu blogger de poesias. Grande abraço.

Angélica T. Almstadter disse...

Fazia tempo que não vinha visitar vc e adorei tudo de novo que aqui li. Parabéns querido