Radio Music Player Free Online

segunda-feira, abril 19, 2010

- O meu - o teu - e o seu ..........

Teu quarto

Aquela peça é cheia de enredos
Nada é mais sombrio, mais escuro
Do que as fronteiras do teu quarto
Cubo hermético de segredos
----------------------------------------------------
Caixa forte de todas as paixões
Pequeno espaço d´ampla ilusão
Das ocultas e reveladas verdades
Do sono impiedoso,do amor em vão
-----------------------------------------------------
Estojo em veludo dos teus prazeres
Vestíbulo de descanso da sensata mão
Se faz cárcere silencioso dos rancores
Ou teatro (sem platéia) de fantoches
-----------------------------------------------------
Luz de ator que recusa aplausos
Diminuto palco de uma vida
E das outras vidas que te fazem
Apenas mais um títere dentro dele
-----------------------------------------------------

16 comentários:

Zélia Guardiano disse...

"Caixa forte de todas as paixões"... Só este verso bastaria, Ivancezar! Poema lindíssimo!
Parabéns!!!
Um forte abraço

MAR disse...

Cuantos secretitos guardara???
Muy bello.
Besos para ti.
mar

jefhcardoso disse...

Lendo o seu poema eu pensei: acho que carrego meu quarto sobre o meu pescoço. (sorrio).

IvanCezar, obrigado por seu comentário no meu O Sr. e o Dr.!

Obrigado por referir-se ao meu texto com tamanha generosidade.

Fiquei muito feliz com as suas palavras; valorizou o meu texto.

Obrigado, amigo e sigamos...

Pérola disse...

Meu amigo,se as paredes de meu quarto falassem rs.
Lindo poema,és o comodo q mais testemunha nossos sentimentos.
Eu adoreiiiiiiiiiiii.
Beijokas poeta.

Edimo Ginot disse...

Beleza Ivan.

E nesse pequeno espaço de ampla ilusão pode ser o lugar em que nos sentimos realmente vivos.

Muito bom
Um abraço
EG

Celêdian Assis disse...

Olá, meu amigo Ivan

Embora já comente seus textos no Recanto das Letras e você aos meus, aqui estou para navegar no seu blog. Aliás, excelente!

Teu quarto, um poema intenso, no qual a intimidade inviolável do nosso ser acercada de paredes, torna nosso mundo tão particular. Genial!
Um abraço grande,
Celêdian

La Gata Coqueta disse...

Nunca mejor descrito lo que una habitación puede ser...

Yo me quedaria visualizandolo como un teatro donde los actores interpretan su vida a veces con obras de arte y apalusos sin sentido y otras con sentido y sin aplausos...

Hay luces y sombras, telón, musica albrombras, baños incluso, pero para ser feliz no se necesita absolutante de nada, más que un sitio donde dormir...

Un abrazo

Marí

Nydia Bonetti disse...

Belas imagens, Ivan. "Diminuto palco de uma vida e de outras vidas", me encantou - Bom feriado, bjo.

Pérola disse...

Que bom q gostou amado.
Um beijo grannnnnnnnde.

Angélica T. Almstadter disse...

Pois é, mas o teu poema também está magnífico! Eu estou demorando a aparecer pq meu micro está ruizão. beijokas >^:^<

Almirante Águia disse...

E um local de segredos, enredos, costuras e alinhavos, verdades inteiras e meias verdades, é também um local de degredo ou de liberdade.

Gostei

La Gata Coqueta disse...

Una palabra
y la visita
de cada día.

Emociona
y nos acerca
un poco más.

Brotando cada
fin de semana
para despedirla

Una poesía
suave melodía
para ti pensada.

María del Carmen

Ianê Mello disse...

Quantos segredos guardados, escondidos secretamente...

Lindo poema.

Bjs.

poeta do inverno. disse...

e destes segredos quero eu despir a melhor parte, neste quarto que tão bem descrio foi por este poeta.
saudações

Belkis disse...

Esa pequeña pieza, que es la habitación, es el altar del amor, donde crecen ilusiones, se intensifican pasiones, se estimulan emociones, donde el amor hace el nido que crece nuestros destinos. Hermoso Iván, muy hermoso.
Besitos

Nilza disse...

Meu quarto,
meu palco,
meu tablado
meu quadrado
asas da liberdade
fera enjaulada.