domingo, junho 14, 2009

O dia seguinte

Amanhã quando clarear o dia
Se por um daqueles acasos
Escurecerem suas idéias
Não se desespere
Mergulhe na imensidão preta
Não esqueça do silêncio
Desde remotos tempos
Ele funciona como o guia
Da iluminação
Quando enfim se abrir o céu
e o verbo florescer
Com sonoros movimentos
Trará de volta a claridade
Que se instalará
Por detrás das magas sombras
Que se renderão à luminosidade
Já terá dormido o silêncio
Mas, por favor , não se iluda
Será só uma trégua
Porque na dança do amanhã,
Sempre se faz presente uma dama
Linda dona vestida de preto
Que se chama escuridão

4 comentários:

Rosane Oliveira disse...

Amo o sol sorrindo...mas não resisto a essa dama vestida de negro...ela e sua sedução, trazem "pra mim" muitos encontros emocionantes...de mim, comigo mesma...
Bjs poeta!

tania não desista disse...

nossa! que belo!
o silêncio... me faz meditar!
meditar...me leva ao silêncio!
tranquilidade...luz!
a escuridão...tem muitas
faces!...que me venha...a mais bela!
parabéns,ivan!...inspirador!
bjo
taniamariza

Nydia Bonetti disse...

Ciclos que não cessam... Lindo, Ivan.
beijo

O NOVO POETA disse...

Com sonoros movimentos
Trará de volta a claridade
Que se instalará
Por detrás das magas sombras
Que se renderão à luminosidade
Já terá dormido o silêncio

bom ter vc como leitor e amigo e pelo prazer que me oferece com os seus trabalhos pois gosto muito ler seus escritos e seus comentários me motiva ainda mais, ótimo final de semna.abraçosssss