Radio Music Player Free Online

quarta-feira, janeiro 25, 2012

Sobre o dever








Dever, é assim como querer


Que não me venha o castigo


É como antever um parecer






Das letras frias que eu mastigo


No papel que me julgo merecer


É discussão que tenho comigo






Um retrato do que não vou ter


Sombra escura com quem brigo


E uma analogia com o teu ser






Sim , tu carregas presas contigo


As cartilhas que eu devo ler


Para vergar o inimigo do abrigo

8 comentários:

Fred Caju disse...

Dever, devir.

María disse...

Me encantó volver a leerte después de un tiempo algo alejada.

Un beso.

María disse...

Me encantó volver a leerte después de un tiempo algo alejada.

Un beso.

✿ chica disse...

Lindo,Ivan! abração praiano,chica

Zélia Guardiano disse...

Espetacular, Ivancezar!
Do pesado tema, extrair tanta leveza...
Abraço apertado, amigo, grande poeta!!!

La Gata Coqueta disse...



Me detengo ante tu puerta una y una vez más y te digo: feliz fin de semana para ti y para todos los que te rodean acercándote la ilusión de vida…

La que nunca te olvida y te lleva en el interior del sentimiento…

Tu amiga María del Carmen


Doroni Hilgenberg disse...

Ah... o dever! Se todos se atessem mais ao dever que ao parecer, esse mundo seria bem melhor. bjs

toryburchshoesbags disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.