segunda-feira, setembro 26, 2011

(imagem da web)



Tropeços





Lembro muito bem


De cada um dos tropeços


Alguns deles foram leves


Outros a fortes passos


Foram para muito além


Do chão e seus preços






Colecionei estações


Cataloguei arranhões


Registrei encontrões


Mastiguei rendições


E algumas emoções


Tudo sob condições






E agora, que a história tem


Suas fantasias e adereços


Sol de praia e bolas de neve


Não esqueço dos buracos


Da prece imposta e do amém


Do caminho e dos endereços

9 comentários:

✿ chica disse...

È assim, de tropeço em tropeço, vamos andando e lembrando de cada passo... Um abraço,lindo dia!chica

Janita disse...

Amigo Ivan,
bonito e realista este teu poema!

Ao longo da nossa vida vamos levando encontrões, tropeçamos, somos feridos e...por vezes ferimos. Contudo, há sempre a outra face boa, que nos leva a continuar a sorrir, fantasiar e manter viva a esperança.

Desejo que estejas bem, apesar do muito trabalho a que a tua profissão te obriga.
Beijinhos.

Janita

PS. Ivan, vou enviar como anónima, pois tenho um problema com o bloguer. Não sei o que se passa. Ando preocupada.

Janita disse...

Ivan, que bom!

Afinal aqui consegui entrar.

Em alguns blogues isso não acontecia. Tomara que tenham resolvido o problema.

La Gata Coqueta disse...



Atentamente he venido a saludarte y desearte que la semana que comienza sea hermosa y llena de color, donde la ilusión te dibuje todo aquello que le sea un favorable acontecimiento para todos los que te rodean.

Un ramo de rosas dejaré en tus manos para que su aroma sea un referente de mi afecto hacia ti.

Te sigo y no te olvido puesto que los sentimientos no entienden del espacio tiempo, ni de las distancias.

TQ.

María del Carmen

Denise Vieira Doro disse...

DE tropeço em tropeço vamos aprendendo a viver , reavaliando o que nos acontece e o que nós mesmos realizamos. Muito bom seu texto! Caiu como uma luva , no momento em que vivo, amedrontada pelos tropeços da vida. Abraços cunhado!

Sônia Silvino disse...

Vim ler-te e deixar um grande abraço, amigo querido!

Orvalho do Céu disse...

Olá.
Poucos os que não se esquecem do Obrigado... do amém... Parabéns!!!
Abraços fraternos de paz

Rosane Oliveira disse...

Oi Ivan...vez ou outra eu caio de para-quedas aqui e ali...rs...lindo seu poema...amei...obrigado por visitar-me...bj

toryburchshoesbags disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.