Radio Music Player Free Online

sexta-feira, agosto 26, 2011





Jardins Gerúndios





No limite das convenções


Nunca foi dos latifúndios


Regava só baldes de terra




Sem muitas outras intenções


Sustentava seus minifúndios


Solo fértil em potes de barro




Sementes de tantas nações


Flores de jardins gerúndios



9 comentários:

✿ chica disse...

Genial e poético.Linda inspiração! abração,tudo de bom,chicda

Zélia Guardiano disse...

Flores de jardins gerúndios... Lindeza!
Abraço, amigo ivancezar...

São disse...

Muito lindos os seus jardins gerúndios e belíssima a foto que os enfeita.

Um abraço.

Denise Vieira Doro disse...

Encantei-me com os jardins gerúndios! Parabéns mais uma vez, poeta! Abraços!
Denise

Sônia Silvino disse...

Imagens e poema perfeitos!!!
Estou te levando para o blog Patchwork para divulgar o teu trabalho, ok?
Beijos meus!

Cristal de uma mulher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristal de uma mulher disse...

Inspiração e metáfora é o que não faltam neste verso que chama a atenção para aqueles que conhecem seu contexto primordial ...São flores em letras.

Um grande abraço e vim pelo chamado de Soninha.

Abraços

LUCONI disse...

Querido poeta, vim do blog da Soninha, e olha me admirei com tua casa, muito bonita, muito talento e lindas inspirações, amei tudo que li e vi, parabéns beijos Luconi

owerdose disse...

Muito lindo ! 10