quinta-feira, agosto 02, 2012


Agulhas







Chuva de agulhas
De costura
Que fazem as roupas
Ou das outras


As da sutura
Da vida que poupas
No vão das festas
Mais agulhas


Aquelas – as furadas
Das veias e polpas
Que prometem altura

Linhas e pontos
Agulhadas nas frestas
Fincadas na mistura

3 comentários:

✿ chica disse...

Puxa, costuraste bem nessa imaginação!!Linda poesia!! abração,chica

María disse...

Atrapado en la lluvia, en la herida, en las cenizas.

Bellas letras, amigo.

Un beso.

Imagem e Poesia disse...

Belo escrito, bom amigo.
Sensibilidade...

Beijo
Ceiça